Sucessor do Nintendo Wii U é revelado: conheça o novo Nintendo Switch!
A Nintendo finalmente revelou o nome oficial do seu próximo console, até então chamado pelo codinome NX: Nintendo Switch! Confirmando as últimas especulações, o novo console da Nintendo introduz ao mercado o conceito de um aparelho híbrido entre console de mesa e portátil graças a sua tela própria e controles destacáveis!
25 de Outubro de 2016 Rafael de Oliveira Release
Quinta-feira, 20 de Outubro de 2016, data escolhida pela Nintendo para revelar ao mundo seu próximo console: o Nintendo Switch! Como o nome sugere, o aparelho traz componentes destacáveis que favoreçam a alternância e mobilidade, unificando experiências de consoles e portáteis em um único dispositivo!
Confira o trailer abaixo:
O trailer foi apresentado com foco na interatividade direta com o console, e deixou informações importantes em relação a postura atual da Nintendo. A abordagem do Nintendo Switch é voltada para um público entre adolescentes e adultos, aboragem um tanto quanto incomum em se tratando do público-alvo que a Nintendo sempre apostou, mais casual e familiar. As informações oficiais em relação aos quesitos técnicos são:
-PROCESSAMENTO GRÁFICO: A performance gráfica do Nintendo Switch é assinada com a tecnologia NVIDIA. Não há informações técnicas específicas, contudo a NVIDIA declara que o Nintendo Switch será amparado com tecnologia TEGRA customizada, similar a utilizada em dispositivos mobile de alta performance.
-TELA DE ALTA DEFINIÇÃO: O Nintendo Switch acompanha uma tela de alta definição móvel que repousa dentro do console quando o aparelho está ligado na TV. Ao retirar a tela de sua estação de repouso (dock station), é possível encaixar as peças direita e esquerda do controle para trazer a tela e jogar perto ou manter a tela apoiada em sua base jogar utilizando os controles em uma certa distância. A Nintendo declarou que os compontentes principais do console estarão instalados dentro da tela modular de alta definição. As dimensões do aparelho ainda não foram especificadas pela Nintendo, porém é perceptível que a tela integrada terá um tamanho considerável.
-CONTROLES: O controle que acompanha o console se chama JoyCon. Ele possui uma base e duas partes destacáveis. As partes direita e esquerda podem funcionar juntas para um jogador ou serem compartilhadas para modos multiplayer, obviamente tendo a redução do número de funções em um jogo devido a falta de botões. Não há o tradicional D-PAD; no lugar, foram adicionados 4 botões em forma de cruz, similar aos botões C no controller do Nintendo 64. Para jogatinas mais tradicionais, a Nintendo desenvolveu o Nintendo Switch Pro Controller, repetindo a série de acessórios tradicionais já conhecida desde o Nintendo Wii.
-MÍDIA: Tal como os cartões de Nintendo DS / 3DS e Playstation Vita, os games serão comercializados por este tipo de mídia física. Devido não existir retrocompatibilidade direta, a entrada para cartões de jogo será exclusiva para cartões do sistema. Não há informações sobre cartões de memória.
-MULTIPLAYER: O trailer não apresentou interfaces online, deixando o foco apenas para partidas multiplayer local enfatizando a facilidade de carregar o console para qualquer lugar. Apesar de não demonstrar partidas online, a Nintendo finalmente parece ter tomado uma posição favorável aos e-Sports nos trechos em que "Splatoon" é jogado por equipes profissionais em um estádio lotado. Tudo indica que a Nintendo terá novas posturas voltadas ao assunto em breve. Para partidas locais, será possível unir duas telas (ou seja, dois sistemas) para jogatinas multiplayer de até 4 pessoas. Não se sabe se existirá a necessidade de cada um dos sistemas ter o mesmo jogo ou não.
-THIRD PARTIES: Desta vez, a Nintendo conta com um número maior de produtoras parceiras. São 48 estúdios profissionais, superando mais que o dobro dos estúdios que apoiavam o lançamento do Nintendo Wii U. Dentre as produtoras convidadas a dar suporte ao console, se destacam a Bethesda (de "The Elder Scrolls V: Skyrim"), a Epic Games (desenvolvedora do Unreal Engine 4) e From Software (de "Dark Souls"). A Bethesda declarou que não está desenvolvendo nenhum game da série "The Elder Scrolls" para o Nintendo Switch, embora cenas do game tenham aparecido no trailer de apresentação.
-HARDWARE: O trailer apresentou apenas as funções básicas do aparelho, sem envolver outros compontentes de hardware, como câmeras, giroscópio, etc. Patentes referente ao console foram registradas recentemente e analisadas pelo POLYGON, que indicam propriedades do console até então não informadas pela Nintendo, como sensores de movimento, tela sensível ao toque e projeção de imagens em superfícies.
A Nintendo declarou oficialmente que não dará maiores informações técnicas e comerciais sobre seu novo console neste ano de 2016. Horas antes de ser anunciado, as ações da Nintendo subiram 4,6%, alcançando a marca adicional de 1 bilhão no valor de mercado (via Bloomberg). Contudo, as ações da empresa cairam 6,5% no dia seguinte.Segundo o analista financeiro Junko Yamamura, a A Nintendo não surpreendeu e não rompeu com o que vinha fazendo, como fez com o anúncio do console Wii, na sua época. Mas pensamos que o Nintendo Switch resolve algumas das questões que surgiram com o Wii U, versão posterior que não encontrou o seu público”.
Não há informações oficiais quanto ao valor básico do console, jogos e acessórios. Analistas indicam que o Nintendo Switch custará em torno de US$ 300,00. O lançamento mundial do Nintendo Switch está marcado para Março de 2017.

Site oficial: Nintendo Switch
Opinião:
A parceria com a Epic Games foi muito bem acertada para trazer a Unreal Engine 4, a ponte que faltava para oferecer aos programadores uma plataforma mais amigável! O cenário para a Nintendo é realmente favorável em comparação à situação vista no lançamento do Nintendo Wii U. Como o Playstation Vita foi abandonado pela Sony e o Nintendo 3DS cada vez mais voltado para crianças (pelo menos na visão de futuros negócios da Nintendo), tudo indica que teremos uma plataforma portátil verdadeiramente poderosa e com uma possível biblioteca de games de respeito. Se o Nintendo Switch for comercializado a um preço amigável, será uma excelente compra como portátil principal e console secundário! Tudo vai depender dos jogos disponíveis! A Nintendo se garantiu todos esses anos graças ao brilhante trabalho empenhado em suas franquias como "The Legend of Zelda", "Mario Kart", "Super Smash Bros.", praticamente certos em um futuro próximo no Nintendo Switch, o que já é uma excelente razão para não subestimar o console.
Não achei certeira a escolha de "Splatoon" como exemplo em e-Sports pela empresa, embora o game seja excelente e bem competitivo. Se a Nintendo quer deixar a mensagem de realmente abraçar as grandes competições, o passo certeiro para isso seria mostrar "Super Smash Bros." no trailer. Infelizmente, a Nintendo não teve uma boa relação com os organizadores da Evolution Series (EVO) no passado, e o que se espera da empresa hoje é um posicionamento mais aberto para este segmento. Abaixo, vou fazer uma lista dos jogos que gostaria de ver e que não receberam novas versões:
-"F-ZERO": Tenho uma saudade absurda deste clássico! Vê-lo novamente seria formidável, principalmente se a produção do game ser baseada na ótima versão feita para o Nintendo 64.
-"Metroid": Os 30 anos da série passaram em branco pela Nintendo. Uma boa chance de se redimir com os fãs é trazer Metroid para os tempos atuais da maneira que o clássico realmente merece.
-"Street Fighter": Como queria... Praticamente será impossível devido contrato com a Sony. Se existir uma grande demanda, talvez "Ultra Street Fighter IV" possa ser produzido aproveitando os recursos mobile, como aconteceu com "Super Street Fighter IV 3D" para o Nintendo 3DS. As chances são quase nulas devido o provavel custo elevado para trazer a franquia. Além disso, não há idéia de como seria a jogabilidade em um direcional de botões separados, o que é bem estranho em fighting games.
-"The King of Fighters": É o mesmo caso de "Street Fighter". Seria formidável ter uma conversão de "The King of Fighters XIV", mas o título da SNK está nas mãos da Sony por enquanto. Acredito que o downgrade seria mínimo para convertê-lo, isso se realmente for necessário. Outros títulos da Atlus como "Persona" e os games da Vanillaware poderão dar charme ao console da Nintendo.
-"Mortal Kombat": É possível, pois "Injustice: Gods among Us", game produzido pela própria Netherealm, foi portado para o Nintendo Wii U. Além disso, Mortal Kombat se saiu muito bem nos portáteis em sua conversão para Playstation Vita.
-"Tekken": Possível, e dependendo do resultado do downgrade necessário para portá-lo, quem sabe "Tekken 7". Já imaginou que animal?
-"Dark Souls": Possível, mas não acho que a From Software lançaria um jogo novo, e sim uma conversão. Essa situação, aliás, deverá ser a mesma de muitas outras third parties.
-"The Elder Scrolls": Possível, e mesmo que a Bethesda tenha dito que não está produzindo um game da série para o Nintendo Switch, acredito que seja algo temporário.
-"Bayonetta": É bem possível, mas vai depender mais da Platinum Games em produzir uma sequência da série do que da Nintendo em trazer o jogo à vida. "Bayonetta 2" foi um sucesso no Nintendo Wii U, porém será um desafio e tanto trazer uma sequência.
Todas as imagens contidas neste website são propriedade de seus respectivos autores.
Copyright © 2015-2016 - BLACKBELT Virtual Dojo of Games - Todos os direitos reservados.